Plano Anual MHN 2021

O Museu Histórico Nacional (MHN), no Rio de Janeiro (RJ), definiu seu Plano Anual para o ano de 2021, implementando um conjunto de ações que contemplam temas como preservação de acervo, exposição, publicações, seminário e outras novidades – a introdução do uso de tecnologia QR code em alguns espaços expositivos é uma delas.

Idealizado e desenvolvido pelo Museu Histórico Nacional, com apoio da Associação de Amigos do MHN (AAMHN), o plano anual tem gestão da produtora cultural Artepadilla e patrocínio do Instituto Cultural Vale (ICV) por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

“Mesmo considerando as dificuldades relacionadas com a pandemia que seguimos enfrentando, o MHN tem buscado desenvolver projetos que valorizem, ainda mais, o seu acervo, ao atender públicos tão diversos”, explica Vânia Bonellli, Diretora Interina do Museu Histórico Nacional.

“Para o Instituto Cultural Vale, a salvaguarda de bens materiais e imateriais é a base para o reconhecimento de nossas identidades enquanto brasileiros e um caminho para ampliar a nossa visão de mundo. O Museu Histórico Nacional é um dos mais importantes museus do Brasil e, apesar das restrições da pandemia, cuida de seu precioso acervo e se moderniza para começar um novo capítulo em sua história”, afirma Christiana Saldanha, Gerente do ICV.

Ações previstas

Exposição

Terra à vista e pé na Lua” é a exposição que abre as comemorações do centenário do MHN em 2022, e que tem como foco principal a aventura humana rumo ao desconhecido.

Pelo olhar visionário de Ziraldo – artista atemporal cuja produção se faz presente no imaginário de brasileiros e brasileiras de todas as idades –  o visitante “navegará” por obras do acervo do artista, que se unem conceitualmente às coleções do MHN.

Com códigos QR espalhados pela galerias, a trajetória de Ziraldo, seus livros, seus personagens ou mesmo seus objetos de trabalho contarão, de forma lúdica, a história de um Brasil construído diariamente por todos nós.

Preservação fotográfica

O tratamento e digitalização de fotografias dos séculos XIX e XX serão realizados para protegê-las da manipulação excessiva e ampliar seu acesso digital. Este conjunto, composto por 82 fotografias, pertence ao Arquivo Histórico do MHN e possui grande relevância histórica, pois algumas, como os daguerreótipos, são exemplares dos primeiros processos fotográficos de que se tem notícia. Os documentos foram tratados pela última vez na década de 1980.

Material de consumo

As ações para aquisição de material de consumo e permanente aprimoram a qualidade das atividades de acondicionamento do acervo museológico do Museu Histórico Nacional. Neste primeiro momento, o acervo beneficiado será o de Numismática, onde estão preservados itens como moedas, medalhas, condecorações e valores impressos. Com mais de 150 mil itens, a coleção é considerada uma das mais relevantes da América do Sul.

Conservação de têxteis

A conservação e captação de imagens de peças etnográficas da coleção de indumentária Sophia Jobim, sob guarda da Reserva Técnica do MHN, é um dos destaques do Plano Anual 2021. A conservação de têxteis envolve uma série de ações que visam aumentar a resistência aos agentes físicos, químicos e biológicos que agem continuamente sobre as peças. Sophia Jobim (1904-1968) foi professora, figurinista, museóloga, indumentarista e colecionadora.

Livro bilíngue

O Pátio Epitácio Pessoa, mais conhecido como Pátio dos Canhões, é um importante espaço do Museu Histórico Nacional para se pensar sobre a instituição. O livro, com linguagem acessível e ricamente ilustrado, é destinado ao público em geral e poderá também ser utilizado no meio acadêmico, por conter informações acuradas sobre a história e os itens museológicos presentes no Pátio dos Canhões.

Sonorização de exposição

“Do móvel ao automóvel” é uma exposição composta por meios de transporte terrestre usados no Rio de Janeiro entre os séculos XVI e XX, dando origem a uma das mais importantes coleções do gênero no Brasil. Através de recursos de áudio, acontece a inclusão no ambiente expositivo de uma trilha musical de época, selecionada por curadoria especializada. Saiba mais.

Seminário internacional

O Seminário Internacional do MHN, que acontece há cerca de 20 anos para comemorar o aniversário do museu a cada mês de outubro, seguirá dentro da temática Museus, Memória e Patrimônio, e está programado para acontecer em formato virtual, aos moldes do ano passado, com transmissão ao vivo no perfil do MHN na plataforma YouTube.

Códigos de ética

Estabelecimento dos Códigos de Ética do Museu Histórico Nacional e da Associação de Amigos do MHN. O Código de Ética, além de atender a padrões profissionais de conduta esperada no relacionamento entre funcionários, fornecedores, instituições parceiras, comunidades e meio ambiente, também é uma declaração de conduta corporativa e de comprometimento.

Mais informações

faleconosco.mhn@museus.gov.br

Plano Anual MHN 2021